Como a gestão do tempo na logística de transportes impacta seus negócios?

março 15 2018

A gestão do tempo na logística tem um papel fundamental para o sucesso dos negócios. Os consumidores estão cada vez mais exigentes em quesitos como qualidade, preço, diferenciação e tempo de entrega, conceitos esses que são intrínsecos à logística, que tem por definição garantir o produto certo, no momento certo, ao menor custo possível.

Atingir esse objetivo é um grande desafio. É preciso mobilizar fornecedores, colaboradores, ajustar processos, investir em tecnologia, dispor de estrutura e localização estratégica, além de interagir com diversas áreas da empresa.

Apesar de tudo isso, é possível gerir o tempo de forma eficaz e gerar impactos positivos na empresa. A seguir, neste post, será falado um pouco mais sobre isso. Continue a leitura e descubra.

Logística e seus impactos financeiros

É comum ouvir dizer que a logística apenas gera custos para as empresas? Este é um conceito bastante divulgado, principalmente quando se pensa que a sua única função está relacionada ao transporte e armazenagem. No entanto, ela é a uma das principais responsáveis por agregar valor ao produto.

Imagine que um cliente vai a uma loja comprar uma TV. Até que o produto chegue à sua sala, e ele possa utilizá-lo, não terá valor algum. Assim, a primeira forma de agregar valor ao produto é de garantir a mercadoria no lugar certo.

A segunda forma em que a logística gera valor é fornecendo o produto certo. Continuando o exemplo acima, não adiantaria estar no lugar certo e entregar a TV errada.

Por fim, temos o fator tempo, que inclusive é um dos principais motivadores de compras. Mas não pense que estamos falando apenas de velocidade, pois geralmente ela significa maior custo. O ideal é ter opções para que o cliente escolha a que melhor se adéque à sua necessidade, levando em conta a velocidade, qualidade e custo.

Como a gestão do tempo em logística pode ajudar a reduzir desperdícios

Segundo a metodologia Just in Time (também conhecida como Sistema Toyota de Produção) existem 7 desperdícios principais e, para contorná-los, a principal ferramenta é realizar os processos no “tempo certo” — significado do termo em tradução literal.

Os desperdícios são:

  1. Transporte;
  2. Estoque;
  3. Movimentação;
  4. Espera;
  5. Excesso de processamento;
  6. Excesso de produção;
  7. Defeitos.

A gestão do tempo na logística ajuda a combater todos esses fatores. Por exemplo: quanto melhor for o processo de roteirização, menor o tempo de movimentação, resultando em entregas mais rápidas, menor custo de combustível e aumento do giro do veículo.

Como a disponibilidade dos veículos aumenta, a necessidade de altos estoques é reduzida. Na prática, isso significa também uma redução significativa de custo na armazenagem e no número de movimentações, além de evitar o excesso de produção.

Com a produção mais balanceada, o índice de erros também é menor, evitando devoluções e os custos inerentes à logística reversa.

A relação entre layout de armazém e o tempo na gestão de transportes e logística

O layout é um dos principais fatores contribuintes para a otimização de tempo do transporte. A correta alocação dos produtos, bem como fatores, como a determinação do fluxo de movimentação e disposição dos equipamentos, impacta diretamente no tempo dos processos.

Toda empresa tem um produto principal, com altíssima demanda em seu armazém, item este que, sozinho, fecha algumas cargas por dia. Quanto mais longe ele estiver do ponto de expedição, maior será o tempo de carregamento e, consequentemente, o tempo de entrega.

Da mesma forma, se existe uma matéria-prima que é fundamental para a produção, mas não for disponibilizada uma área específica para o seu recebimento, isso poderá parar a fábrica, porque a doca está sendo usada por algum item de menor necessidade.

Como a gestão do tempo pode otimizar a gestão de fretes

O frete tem um impacto significativo no valor do produto final, principalmente quando falamos em cargas fracionadas, como as de e-commerce. Otimizar o tempo é fundamental para minimizar esse impacto e convertê-lo em vantagem competitiva. Mas como fazer isso?

Uma das formas é adotando o sistema de agendamento. Nesse caso, é definido um dia e horário específico, ou uma janela de atendimento (em alguns estados isso já é obrigatório nas compras on-line).

Outra possibilidade é oferecer para o cliente prazos diferenciados, tendo entregas extremamente rápidas (em até algumas horas para determinadas regiões) e entregas mais longas (o que possibilita agregar mais itens para compor a carga e entregar fretes mais competitivos).

A gestão do tempo também permite reduzir o custo de frete ao facilitar a contratação de veículos terceiros, visto que o planejamento permite visualizar a demanda de dias à frente.

Outra forma que a gestão do tempo impacta positivamente no frete é pela eliminação de no-show, o que resulta na eliminação de multas de fornecedores pelo não comparecimento ou atraso.

Como otimizar a gestão do tempo no transporte

Agora que explicamos a importância da gestão do tempo na logística e o seu impacto nos custos e frete, veja abaixo alguns passos para otimizar esse processo.

1. Use a tecnologia

Contar com a tecnologia é fundamental para otimizar a gestão do tempo no transporte. Softwares como TMS, WMS e ERP, utilizados em conjunto, podem automatizar inúmeros processos e garantir informações rápidas e precisas.

2. Treine a equipe e dê autonomia

Para lidar bem com a tecnologia é preciso ter pessoas capacitadas e com poder de decisão. Investir em treinamentos é fundamental, pois aumenta a capacidade de execução, produtividade e clima organizacional.

3. Simplifique os processos

Quanto mais simples os processos, mais fácil será para a equipe entender e executar. É importante estudar os processos-chave, eliminar quaisquer itens desnecessários e tentar automatizar tudo o que for possível.

Principais indicadores de tempo na logística de transportes

Como dito por Deming, não se gerencia o que não se mede. Contar com indicadores-chave de performance (KPIs) ajudará a identificar as melhores oportunidades do negócio e facilitar a criação de um plano de ação para levar o empreendimento ao caminho desejado. Entre os principais, podemos citar:

  • pedido perfeito;
  • índice de atendimento do pedido;
  • % de entregas realizadas no prazo;
  • manufacturing critical-path time;
  • tempo em trânsito;
  • giro do caminhão;
  • custo com não conformidade.

A gestão do tempo na logística tem impacto direto nos negócios, sendo um dos principais fatores no custo, qualidade e satisfação do cliente. Siga as dicas apresentadas e torne esse fator um diferencial competitivo para a sua organização.

Agora que você já entendeu como a gestão do tempo na logística de transportes impacta em seu negócio, saiba mais sobre a integração logística omnichannel e continue com a leitura de nossos artigos.

Write a Reply or Comment