6 dúvidas esclarecidas sobre a cabotagem

junho 26 2018

A cabotagem é um modal de transporte muito vantajoso para todos os agentes logísticos: empresas transportadoras, parceiros de negócios e clientes. Contudo, também é eficiente para a sociedade, visto que auxilia a desafogar o fluxo em rodovias e apresenta menor impacto ambiental.

Apesar disso, o modal é pouco explorado no país: segundo o Instituto Ilos, o setor representa 9,6% da matriz brasileira de transporte de cargas, enquanto o rodoviário corresponde a 65,6%.

Quer saber mais sobre a cabotagem? Continue a leitura!

1. O que é a cabotagem?

A cabotagem é o transporte aquaviário em que a origem e o destino são os portos de um mesmo país. É viável no Brasil em razão da nossa extensa costa navegável e pelos grandes centros consumidores se concentrarem no litoral.

2. Como a cabotagem funciona?

Ocorre majoritariamente no mar, mas também pode ser, em parte, feita em rios ou lagos, como no transporte entre Salvador e Manaus.

3. Quais são as suas vantagens para as empresas?

Menor custo

É um modal que reduz de 20% a 30% o custo do transporte rodoviário, o que representa menor rateio de despesas de transporte para clientes e maior lucratividade e competitividade para as transportadoras.

Maior segurança

O curso aquaviário, apesar de ser passível de roubo, ainda é infinitamente mais seguro em função de qualquer tipo de ocorrência, como furto, sequestro de carga ou outros assim classificados.

Dessa forma, os prejuízos são reduzidos e investimentos para sanar esse tipo de ocorrência podem ser direcionados para a melhoria de outros processos da empresa.

Capacidade de transportar grandes volumes

Essa é uma característica muito competitiva, já que se associa também à distribuição de grande volume por longas distâncias. A compactação da carga, dada toda a capacidade das embarcações, também reduz o custo das remessas.

Grande extensão navegável

Com 8 mil quilômetros de costa navegável, a capacidade do Brasil para navegação viabiliza o modal, facilitado ainda pela quantidade de portos no país (30), o que representa maior alcance e rapidez nas entregas e redução de trânsito nas estradas.

Menor impacto ambiental

A cabotagem emite menos CO2 no ambiente juntamente com outros meios de transporte aquaviário (2,50%), enquanto o modal rodoviário é responsável por 91,66%, o ferroviário 1,52% e o aéreo 4,31%, conforme divulgado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (tabela página 109).

4. Quais são as suas desvantagens?

A efetivação de entregas no modal possui prazos mais longos, dada a burocracia na liberação das cargas nos portos, problema facilmente resolvido quando há uma grande janela para o recebimento da carga.

5. Esse modal é mais utilizado para transportar qual tipo de carga?

  • Granéis líquidos — óleos e derivados de petróleo;
  • granéis sólidos — soja, arroz, trigo e milho;
  • cargas por contêineres;
  • bauxita;
  • produtos frigoríficos.

6. Quais são os maiores entraves para esse meio de transporte?

  • A legislação, que só permite cabotagem em navios de bandeira nacional;
  • a frota utilizada para o modal, que é limitada e deteriorada;
  • baixa prioridade no atendimento em portos;
  • altas despesas com o serviço de praticagem;
  • tempo de entrega da carga;
  • a burocracia portuária.

A navegação de cabotagem oferece oportunidades ao mercado brasileiro e tem previsão de crescimento dada a crescente conteinerização das cargas, a questão de responsabilidade ambiental pelas empresas, a segurança do modal e eficiência de sua logística.

Agora que você já sabe o que é, como funciona e quais são as vantagens da cabotagem, que tal também conhecer a fundo outros modais de transporte?

Write a Reply or Comment